Redução de mama: com ou sem prótese de silicone? Como escolher?

Redução de mama: com ou sem prótese de silicone? Como escolher?

5 de novembro de 2020 0 Por eduardo

A cirurgia de redução de mama, também conhecida como mamoplastia redutora, é o comportamento em que as mamas são diminuídas de espaço e peso. Além das amigas, o processo também pode ser executado em homens que têm ginecomastia. Associada à parte estética, a cirurgia melhora o contorno anatômico e a autoestima à eliminar o que é incômodo. Durante a redução, pode ser implantada uma prótese mamária, caso seja a apetência da paciente.

Quando a redução de mama é indicada

A mamoplastia é indicada para indivíduos com mamas excessivamente grandes ou seios flácidos e pendentes. Muitas vezes, o peso da mama pode causar dores na coluna, distúrbios na postura e baixa autoestima.

Nesse caso, o longânime pode ter depressões nos ombros causadas pela alça dos porta-seios, irritação na pele abaixo dos seios e deslindarão de atividades diárias ou físicas, como praticar esportes e correr. Em casos de gigantomastia em que época é retirado mais de 1 quilo de tecido em cada mama, pode dar-se aumento da curvatura da coluna. O excesso é maligno e pode gerar cifose, lordose ou escoliose. o procedimento é indicado, também, para homens com mamas aumentadas.

Quando colocar a prótese mamária na redução de mama

Ao realizar a redução de desbulha, é necessário que o doente fique com um fardo moderado de tecido mamário para que se possa montar seios menores. Com a folga, a ação da dignidade e a substituição das glândulas mamárias por tecido enxundioso fenômeno natural após os 40 anos a mama consente queda acelerada, perda do carrego e sobra de pele. Essas ações podem ser minimizadas com a retirada mais agressiva do tecido mamário e a implantação de prótese no espaço, o que permite um resultado duradouro ao longo dos anos. Além disso, novos cautelas apontam que o risco de desenvolver câncer de mama nesses casos é menor, recebido que o volume de encadeação mamário restante é mínimo. A escolha da prótese é feita por quem prioriza a estética e quer aproveitar a fim ao longo dos anos. É preciso pensar e discutir junto com uma cirurgião experiente e capacitado para esgotar a decisão correta, já que, uma vez colocada, a prótese será para a vida toda.

Como funciona a cirurgia de redução de mama com prótese de silicone

Antes da cirurgia, o enfermo deve realizar o pré-operatório indicado pelo cirurgião. Normalmente, é feito o desenho cirúrgico, a fim de escusar complicações durante a cirurgia, e o hemograma, para referendar se os componentes de coagulação do sangue estão presentes em níveis satisfatórios. A cirurgia pode ser feita com anestesia peridural, sedação ou anestesia geral, o que dependerá do procedimento e da preferência do cirurgião plástico. Em seguida, o médico começará a incisão, que varia conforme a quantidade de tecido e gordura que serão removidos.

Se houver pouco excesso de derma, pode-se optar pela cissura ou seja, que cerca a aréola. no entanto, na redução de frauda, a incisão mais comumente usada é a chamada “T” invertido. Nesse caso, o médico traçará uma linha da região abaixo do mamilo até a base do seio e outra no sulco, de aparência que uma maior massa de gordura e encadeamento possa ser retirado. Por meio dos cortes, é possível remodelar a mama, devolvendo a ela um aspecto mais natural e de menor tamanho. As cicatrizes ficam em locais escondidos, ou seja, não podem ser observadas quando a mulher está de biquíni. As mulheres que optarem pela colocação de prótese mamária uma maior quantidade de encadeamento retirado do que na mamoplastia redutora clássica. A prótese é introduzida antes da sutura, conferindo maior consistência e calca aos seios.

Como é o processo de recuperação da cirurgia?

Após qualquer cirurgia, o organismo precisa de uma margem para se recuperar e atingir resultados estéticos satisfatórios. É por esse intuito que se deve imitar estritamente as recomendações da medicinal que realizou a cirurgia, visto que os direcionamentos variam entre o profissionais. Normalmente, durante o pós-operatório, é encomenda que o paciente não faça agitações bruscos ou levante os braços acima da cabeça por cerca de 30 dias. Durante esse período também não é aconselhado dirigir ou expor a pele ao sol. O uso dos porta-seios cirúrgico é imprescindível para a cura e deve ser seguido durante todo a época que o cirurgião recomendar. É comum sentir dores, que diminuem ser aliviadas com analgésicos prescritos. Também podem gerar-se hematomas e inchaço na região, o que deve ser circular ao médico, mas é normal. Em alguns casos, a cirurgião indicará sessões de drenagem linfática para diminuir o acúmulo de líquidos.

Para mais informações acesse: Cirurgia plástica bh

FONTE: https://g1.globo.com/

FONTE: https://www.r7.com/

FONTE: https://www.terra.com.br/noticias/