Bandas que você precisa conhecer antes de 2015 acabe!

Este ano está acabando e se você não cumpriu nenhuma das suas metas, está na hora de pelo menos ter bandas e músicas novas como trilha sonora para suas lamúrias. Por isso, apresento algumas bandas que você deveria ter ouvido nesses últimos nove meses!

James Bay

Se eu começar falando que ele é fofo vocês não vão fechar este post, né? Mas sim, ele é fofo!
Não lembro se conheci através de Hold Back The River ou Let It Go (a balada triste sobre o fim de um relacionamento), o importante é que esse mocinho cheio de estilo, debutou neste ano um dos melhores álbuns segundo o meu Spotify e infinitos repeats que o last.fm não me deixa metntir.

Let It Go tem mais de 18 milhões de acessos no YouTube e foi publicado em março deste ano.

Alvvays

falei sobre essa banda praticamente um milhão de vezes, mas vale a pena repetir.
Archie, Marry Me é uma das músicas que mais fico cantarolando, os vocais de Molly Rankin fofinhos, mas cheio de “garanchos” deixam essa música totalmente cativante. É um pedido praticamente impossível de negar. Ah! E outra razão para amar a banda é que ela é de Toronto, o melhor lugar do mundo.

Future Islands

Mas Anne, você vai falar de banda velha? Sim, vou! Porque as músicas recentes são (mais) maravilhosas ainda e BADBADNOTGOOD fez o favor de melhorar (ainda mais) Seasons (Waiting On You) com sua versão. Sabem quando fazem remix, a música de três minutos dura duas horas e fica irreconhecível? Nesta versão não acontece isso.

Ativos desde 2006, a banda só foi “notada” ano passado pelo Pitchfork, David Letterman e Jimmy Kimmel.

Hinds

Hinds é uma banda que antes chamava Deers, trocaram de nome neste ano por causa de outra banda homônima (desconhecida), tudo isso pra “não causar confusão”. Arrã. Bem, “take it with a smile” e vamos ouvir muito essas meninas de Madrid que tem apenas uma música no Spotify (aaaah!), mas tem um bandcamp lotado pra gente curtir (y).

Gengarh

Acho que combina com pessoas que gostam de alt-j ∆, mas não sei, eu não gosto de alt-j ∆ e ainda assim gosto de Gengarh. Cute na medida certa, She’s A Witch, junto com Fill My Gums With Blood são minhas favoritas e sim, o vocal é fininho mesmo.

Ia falar da Torres também, mas minhas listas tem sempre cinco itens, então fica pra uma próxima.
Das bandas “apresentadas”, qual você mais gostou ou gosta e qual deveria estar aqui na lista e eu esqueci?

Rock In Rio | Queen + Adam Lambert

Você conhece Queen? E Adam Lambert? Queen é uma das bandas que aprendi a gostar graças ao primeiro namorado. Ele me mostrava vídeos de shows, clipes e músicas sempre que nos víamos aos finais de semana. Claro que já conhecia a banda antes, mas era algo bem superficial. Queen junto com Pink Floyd e Led Zeppelin e Legião Urbana são bandas que achei que nunca mais veria tocar ao vivo, mas graças a turnês comemorativas ou projetos especiais, consegui ver “The Wall” com Roger Waters, ouvir clássicos do “Led Zeppelin” pela turnê solo de Robert Plant, ver “Legião Urbana” com o Wagner Moura e agora “Queen” com o Adam Lambert!

Queen + Adam Lambert

Queen foi fundada nos anos 70 e teve como principais integrantes Brian May, Freddie Mercury, John Deacon e Roger Taylor. Depois do seu “fim”, eles encontraram uma nova forma de continuarem com a banda, primeiro foi com Paul Rodgers, que foi vocalista da Free, Bad Company e The Firm com Jimmy Page. Considerado uns dos melhores cantores de todos os tempos pela Rolling Stone, foi uma escolha assertiva. Depois, montaram o supergrupo Queen + Adam Lambert.

Adam Lambert ficou em segundo lugar na oitava temporada do American Idol, e foi através do programa que ele teve contato com Brian e Roger. Ele mostrou-se talentoso desde criança, participando de inúmeros musicais. Com brilho de sobra e vocal marcante, foi um concorrente praticamente imbatível no reality show.

Adicionar as qualidades de Adam Lambert ao rock histórico de Queen foi uma forma de tirar a banda da mesmice e mostrar que é possível sim melhorar o que já é incrível! E a vinda deles para o Rock In Rio é mais uma prova de que esta parceria é campeã. Eu não quero ficar de fora dessa e se você também não, saiba que pode comprar online seus ingressos. Agora é só esperar Setembro e desfrutar deste show que sem dúvida será inesquecível.

b80ce3209eb4653c54a1fce1e5b64e94

Lollapalooza | Tudo que rolou no Domingo (ou no MEU Domingo) e um pouco sobre sábado.


Nem sei por onde começar. Foi um dia diferente do que imaginava pois achei que ia trabalhar no Palco Skol, mas fui escalada para o Axe de última hora. No começo achei meio chato isso, porque sou do tipo que me antecipo e já sabia tu-do que ia rolar no Skol antes, mas foi bom pelo desafio, por conhecer novas bandas e para tirar a uruca que tive no Planeta Terra com o Billy Corgan, digo Smashing Pumpkins!

Uns drops sobre sábado:
Não consegui (por mais um ano seguido) chegar perto do Palco Onix onde tinha Bastille e St. Vicent, mas levei a galera do G1 para gravar um vídeo com ela, também conhecida como Annie.

 

 

 

Depois vi os meninos do Bastille por acaso entre indas e vindas e eles são super gatinhos mesmo…mas na mesma hora do show deles estava rolando meu amor Jack White. Também não vi ao vivo Far From Alaska que foi no Domingo, mas graças ao destino, uns dias depois consegui ver o show deles bem perto de casa, na Paulista! Mas isso fica para o próximo post.


 

 

Vamos focar no Domingo Anne!

É um pouco complicado pra mim isso agora porque simplesmente os dois dias estão meio que unidos na minha mente e o que acho que aconteceu num dia na realidade foi no outro, tipo o Diplo no pit comigo e com a Aline (Palco Perry), mas ok, ok!

No Axe tivemos Dr. Pheabes, Mombojó, O Terno, Three Days Grade, Pitty, Young the Giant e Smashing Pumpkins. Assim como no dia anterior os voluntários mandaram MUITO bem e foram demais, assim, demais da conta! Fora a equipe de segurança e gerência do palco, todo mundo muito prestativo. Fica uma delícia trabalhar assim. Acho até que por isso que fiquei meio triste de ter abandonado o Skol, já tava parça de todos e até sai dando abracinhos no pessoal quando avisei que ia ficar lá no Axe.

Mas graças a esse “intercâmbio” pude ver de pertinho o Billy Corgan a.k.a. William Patrick Corgan e esse setlist maravilhoso!

b80ce3209eb4653c54a1fce1e5b64e94

 

The Smashing Pumpkins leva aos prantos a galera do #LollaBR2015 com Tonight Tonight.

Uma foto publicada por Lollapalooza Brasil (@lollapaloozabr) em

 

The impossible is possible tonight. Believe in me as I believe in you!

Photo by David James Swanson

Lollapalooza | Todas as bandas de Sábado – Parte IV

Uma coisa triste aconteceu, os meninos do Kodaline não vem mais para o Lollapalooza, isso porque tiveram problemas com o visto e outras documentações. Tudo isso é uma pena, mas no lugar já colocaram outra atração: Marcelo D2, que inclusive já tocou em outro Lolla, mas com o Planet Hemp. Eu vi o show de longe na época pois estava trabalhando em outro palco e foi muito, muito massa!

Tirando essa substituição de última hora, vamos continuar a listar as bandas pois estamos (estou no caso) super atrasados haha! Temos mais seis apresentações para falar e um dia inteiro, pois não contei nada sobre domingo ou sobre outras atrações que teremos esse ano.

 Skrillex

Ele foi promovido e saiu do Palco Perry para o Onix como headline. Novinho, mas cheio de atitude e vontade e colocar a mão na massa, participou de projetos que vão desde a colaboração na trilha sonora do filme Spring Breakers, até a trilha original para a animação Detona Ralph. Skrillex faz o que gosta, por isso é tão natural e tão legal! Eu mesmo que não sou fã desse estilo de música me entrego nas criações dele.
Assista no: Palco Onix – 19:40

 Ritmo Machine

Ritmo Machine é a colaboração entre Eric Bobo, o percussionista do Cypress Hill, e o mestre das mixagens Latin Bitman. Com uma mistura funky de batidas de hip-hop, percussão ao vivo e ótimas performances, Ritmo Machine atravessa as fronteiras culturais com uma explosão de música eletrônica, hip-hop e música latina.
Assista no: Palco Perry – 20:00

 Marina & The Diamonds

A primeira vez que ouvi essa mocinha foi com “How To Be A Heartbreaker” e depois disso não fui atrás de outras novidades, mas seu álbum de estreia, The Family Jewels, foi Disco de Ouro e Marina ganhou enorme reconhecimento mundial. “Electra Heart”, o segundo álbum, imediatamente foi número 1 na parada britânica, com mais de três milhões de unidades vendidas. Então se você puder conferir, fica a dica!
Assista no: Palco Axe – 20:15

 Jack White

Comecei o post a tarde, ai voltei pra casa e coloquei Jack White pra tocar, apenas ele, sem nada de White Stripes e assim, já curtia, e fiquei mais e mais apaixonada. Me perdi na playlist e nem terminei o post. Esse show, esse cara, tudo o que vai rolar no Palco Skol a partir das 21:15 merece a sua, a minha, a nossa atenção!
É o show mais esperado de sábado e vai ser épico! Primeiro porque na Argentina White e Plant dividiram o palco, imagina se isso acontece aqui? Tenho um treco! Haha!

Photo by David James Swanson

Segundo, porque White é super gente como a gente, pega ônibus, dorme no avião…e eu sempre achei que ele seria um “babaca” por conta dos segredos do White Stripe, dos mistérios sobre seus casamentos, vida e muitos etcs…mas veja, um cara que tem uma banda (dupla) com a ex-esposa, faz festa de divórcio, bem, o cara deve ser legal sim! E pelas notícias ele é sim! Então é gostoso ver um “humano” detonando no palco e sendo gentil com as pessoas fora dele. É um verdadeiro frontman!
Assista no: Palco Skol – 20:15

 Major Lazer

Fechando o Palco Perry, tem Major Lazer. Que nem sei o que falar, acho melhor vocês ouvirem!
Assista no: Palco Perry – 21:30

 Bastille

Quando tocaram “Pompeii” eu acho que o Autódromo de Interlagos afunda ou algo do tipo haha! Considero o hino indie pop do momento, principalmente para sábado. Sério, já estou vendo os gritos, pulos, dancinhas…mas a banda é muito mais que isso, aliás no YouTube eles fazem os covers que mais curto!
Assista no: Palco Axe – 21:45

Próximo post…tudo sobre DOmingo!